Migalhas: Lei de proteção de dados coloca Brasil no patamar de países desenvolvidos, diz advogada

Publicado em: 09/10/2018
Mariana Nogueira aborda a necessidade de proteção aos dados pessoais na internet
 
A privacidade individual no ambiente digital está em pauta, e ainda deve ser um assunto bastante discutido por muito tempo. É o que afirma a advogada Mariana Nogueira, do escritório Leite, Tosto e Barros - Advogados Associados.
 
Mariana cita casos que lembram da importância da proteção dos dados na internet, como, por exemplo, a mais recente invasão à rede social Facebook, que violou a privacidade de 50 milhões de usuários em todo o mundo.
 
Segundo a advogada, a Comissão de Proteção de Dados da Irlanda suspeita que a rede social tenha violado o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados – GDPR (sigla em inglês) europeu, em vigor desde maio deste ano, o que pode gerar multa à empresa. De acordo com Mariana, esta é uma das situações que demonstram a importância de uma lei específica que cuide da segurança dos dados de cidadãos.
 
No Brasil, a lei geral de proteção de dados pessoais – lei 13.709/18 foi sancionada no último mês de agosto e altera dispositivos do marco civil da internet. "O Brasil acaba de entrar no mesmo patamar dos países desenvolvidos, com certeza é um avanço", comemora Mariana.
 
A advogada afirma que o país está caminhando para mais uma etapa importante, não só para quem utiliza as redes sociais, mas para o mercado de consumo pela internet.
 
Para demonstrar como funciona a proteção de dados na internet, o escritório Leite, Tosto e Barros - Advogados Associados elaborou um infográfico. Confira:

t

Fonte: Migalhas
Tags relacionadas: Lei de proteção de dados