TJ/SP: Selo de Desburocratização do CNJ recebe inscrições de boas práticas

Publicado em: 22/01/2020
Iniciativa reconhece ações de simplificação e modernização do PJ
 
Boas práticas que resultaram em melhorias efetivas à prestação jurisdicional podem ser inscritas até o dia 7 de fevereiro para concorrer ao Selo de Desburocratização do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O cadastro deve ser realizado no Portal CNJ de Boas Práticas do Poder Judiciário.
 
Segundo o Conselho, a atividade, ação, projeto ou programa submetido à avaliação deve ter o foco na simplificação e modernização do Poder Judiciário e promover a qualidade dos serviços prestados pela Justiça brasileira. Serão consideradas boas práticas de desburocratização aquelas que contribuam para o aprimoramento e simplificação de tarefas, procedimentos ou processos de trabalho, de modo a promover agilidade, otimização de recursos e ganho de eficiência à prestação de serviços jurisdicionais e judiciários ou administrativos.
 
O Selo de Desburocratização foi instituído pela Portaria CNJ n. 193/2019, assinada pelo presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli. Até março de 2020, o CNJ realizará evento para a outorga do Selo.
 
*Com informações do CNJ.

Fonte: TJ/SP
Tags relacionadas: Selo de Desburocratização, CNJ